"Vivências". A falta de palavras serão compensadas pelas imagens. Assim é…espero

Ponte de Lima

Clique na foto.
Ementa de “tasca” regional.

http://picasaweb.google.com/s/c/bin/slideshow.swf

Clicar numa imagem. Na página seguinte no cimo à esquerda, clicar “tela inteira”. Pode ver álbum ampliado.

Quem não conhece Ponte de Lima, quando lá chega, pode pensar que está em festa.

Esta é a impressão com que eu fico sempre que lá vou. Seja semana ou fim-de-semana, está sempre em festa.
Outra impressão que fica é que o medieval reside ali. É verdade, com foral desde 1125 concedido por Dª. Teresa, é a Vila mais antiga de Portugal. Assim o quer a gente daquele concelho e ainda bem, pois é um regalo para a vista e para o espírito deambular naquelas históricas ruelas.
Os hiper ficaram à porta da Vila, lá dentro só o comércio tradicional impera.
Nas águas do Lima, no verão habitam os patos bravos, durante o ano a juventude usufrui de condições excepcionais para a prática da canoagem e tira o seu proveito.
O calmo Jardim do Arnado é passagem obrigatória, fica do outro lado da ponte.
Se gostam de confusão e ver as tradicionais romarias minhotas, a época ideal para visitar será 10 a 13 Setembro, são as célebres Feiras Novas.
Desta vez fui agradavelmente surpreendido por novas decorações nas margens do rio. Romanos, um batalhão de romanos e mais uma lenda que nunca ouvira falar. A Lenda do Rio Lethes.
O que os Romanos pensaram quando viram Ponte de Lima, é o pensamento que ainda hoje todos terão, quando avistarem aquela Vila. 
Carregada de história, esta é mais uma daquelas paragens obrigatórias para quem visita o Minho.
As tradicionais Tascas, onde ainda se bebe o verde pelas malgas, os petiscos à antiga, alguns bem malandros, a doçaria bem minhota, o sarrabulho é o prato de excelência desta Vila.
Ficam algumas fotos para espevitar.
Anúncios

6 responses

  1. Caro Amigo José,Uma bela e muito completa reportagem de uma terra bem bonita que soube tirar proveito do rio que a atravessa.Infelizmente, não acontece o mesmo em Lisboa em que grande extensão da margem do Tejo é interdita ás pessoas com muralhas de contentores e outros obstáculos que impedem a aproximação e a vista do rio.Já lá fui há vários anos e sem dúvida agora deve estar muito mais moderna. Espero que não estraguem a parte antiga.A reportagem valoriza os aspectos mais significativos da Cidade. Parabéns.Um abraçoJoão

    02/04/2010 às 14:34

  2. Olá!Também vim dar-te aqui os parabéns e agradecer teres-me ensinado a fazer o filme e não só.Beijo,Ná

    02/04/2010 às 18:53

  3. Amigo João Soares,Ponte de Lima é realmente a Vila mais antiga de Portugal. Se pensarmos que D.Afonso Henriques teria 13 anos, na data do foral imaginem o que antigo vai por estas paisagens. A Vila tem sabido manter o traço de origem tradicional. O que de novo existe são estátuas que sublinham quadros da história, em nada ferem o meio onde estão colocadas.O moderno é fora daquele centro magnifico. A recusa de passagem a cidade, por vontade dos autarcas, é que a tem mantido com este aspecto secular.Se a visitar de novo, verá que não se arrependerá.Um abraço.

    03/04/2010 às 14:11

  4. Olá Fernanda,Não tens nada que "obrigadar". Já sabes que a minha disponibilidade é total.Beijos.

    03/04/2010 às 14:13

  5. Olá José,Sabe que a sua descrição me fez conseguir ver toda esta festa!Feliz Páscoa!AbraçoMari

    04/04/2010 às 20:05

  6. Cara Mari,Fico feliz por ter conseguido, essa visão.Agradeço e retribuo os votos de boa Páscoa.Abraço.JF

    05/04/2010 às 17:36

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s