"Vivências". A falta de palavras serão compensadas pelas imagens. Assim é…espero

Expressão corporal


Só hoje me apercebi que tenho andado a dormir há muito tempo.

O fato (c) de me ter passado pelas mãos, aquilo que se podia chamar “uma enguia”, de aspecto frágil mas com uma dinâmica de dragão, acordou-me. Numa  aula de expressão corporal, tive o privilégio de ser  o acompanhante da Maria José, num flash de dança. (Eu que sou pé de chumbo) deliciei-me, até parecia dançarino, pois aquilo  para mim era impossível, dançar. Pelo contágio da mestre, verdadeira transmissora de boas energias, senti agora mais uma  vez, que quando se fazem as coisas pelo prazer de as bem fazer, até é fácil e possível, fazer o impossível.

O meu agradecimento à Maria José.

Anúncios

6 responses

  1. Me alegro de tu experiencia de expresión corporal con Maria José, piensa que lo importante es participar no igualar al maestro.
    Un abrazo.

    28/01/2011 às 16:27

  2. Olá pai!
    Estou aqui a sorrir só de te imaginar a dançar com a Zezinha e mais ainda pela tua felicidade aqui expressa.

    Parabéns.
    Abração
    Pedro

    28/01/2011 às 20:29

  3. Acompanho o prazer, a alegria da dança e das ótimas fotos. Abraço

    28/01/2011 às 23:02

  4. Meus caros JMIR, Pedro e tossan,

    Isto da expressão corporal, é como tudo na vida, na presença do “bem fazer” tudo parece fácil. Aqui o mérito é 150% da mestra, uma verdadeira dançarina contorcionista.
    Grato pelos comentários.
    Abraços do
    JF

    29/01/2011 às 12:47

  5. maria jose areal

    Que surpresa amigo Ferreira!
    Inimaginável a tua delicadeza e sobretudo esta assumida vontade de deixar o “pé de chumbo” arrumado a um canto. E se eu contribuir para isso, já valeu a pena entrar nesta aventura ousada de liderar estes encontros.
    É como dizem:O importante e o saboroso é nos deixarmos “levar”. Isso é uma qualidade que nem todos temos e tu amigo, tens e sabes sentir o fruir do movimento e do momento.
    Sinto-me muito orgulhosa de ter como “colega” na expressão do nosso corpo, na sensibilidade do movimento.
    Obrigada… e um abraço bailado

    31/01/2011 às 00:55

  6. Amiga Maria José,

    O impossível já foi conseguido. Curtos momentos, mas grandes sensações. Agora é tudo mais fácil.
    Eu é que agradeço esta entrada para um novo prazer, o deixar falar o corpo.
    Muito obrigado.
    Abração do
    JF

    31/01/2011 às 12:59

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s