"Vivências". A falta de palavras serão compensadas pelas imagens. Assim é…espero

Trilho dos Moinhos – Paredes de Coura

Não fosse o facto de chegarmos tarde ao local de encontro, este trilho por certo, ficaria como outro dos de rara beleza  neste Minho.

Mas na memória destes três caminheiros ficarão alguns episódios que nem o almoço com 45m de atraso apagarão.

Paredes de Coura era conhecida, Castanheira também, Vascões nem por isso.

Descobrimos o local mas com 30m de atraso. O sol era convidativo o traçado estava marcado, vamos, foi aprovado.

Fotos de tudo o que era belo,  não foram poucas. Os moinhos foram aparecendo e ficando registados. As marcações foram seguidas, até que no alto do monte, surgiram dúvidas, moinhos de água no alto do monte?

Oito quilómetros para três, seriam duas horas de caminhada, já íamos com 2h30 e nem casa se avistava.

A chuva caía de quando em vez, ao longe os montes estavam brancos de neve. Ninguém já se lembrava de fazer fotos.

Uma subida daquelas de fazer cair para trás, foi a derradeira. As orações já tinham acabado, a chuva gelada reaparecera e finalmente o asfalto, maldito na maioria das vezes, abençoado agora.

Seguiu-se a marcação, xis para a direita, fomos pela esquerda. Um carro ao fim de 3h de caminhada, uns sinais de pedido de ajuda, mas o desconfiado senhor, em vez de parar, acelarou. Com qual das caras  não encarou?

Mais dois ou três quilómetros sempre a descer, conseguimos fazer parar um motard, aqueles do monte. O nosso destino era o inverso, teríamos que subir o que descemos, depois eram só dois quilómetros.

Mais orações, mais uns cordões desapertados, mais umas bexigas cheias, mais umas chuvadas, era normal. Tudo nos veio à cabeça,  atear um fogo e depois pedir boleia aos bombeiros, foi a última. Mas ninguém tinha lume.

Fez-se luz e o “fiscal”, telefonou ao amigo com um nome do leste. Bombeiro pois claro, as instruções foram claras e precisas. Os dois quilómetros na província têm muito mais metros.

Chegamos ao boguinhas com 30m de atraso mas que é isso quando se  acaba de atravessar o deserto?

As saudades de casa eram tantas…

O almoço com 45m de atraso estava delicioso, as várias botelhas esvaziadas são testemunho da sede passada naqueles montes onde a água predominava, mas sem “controlo”.

Paredes do Coura, nunca mais… até ao próximo.

Fica o agradecimento final a todas as divindades, à marinha (especialmente aos submarinos), ao exército, à aviação, à protecção civil e aos bombeiros. Foram muitas vezes lembrados e só não foram chamados, porque na realidade não conseguiríamos dar a nossa localização.

Trilho dos Moínhos – Paredes de Coura
Anúncios

25 responses

  1. Agora já que sei mais detalhes e depois de vos saber a todos bem, riu-me 🙂
    O almoço esperou tanto que … quase … perdia o sabor, mas recobrou o ânimo e a retemperou a alma dos três caminheiros … que só não foram quatro porque eu decidi não ir, por causa da chuva 🙂
    Do que eu me livrei … UFA!!!!!

    Vou partilhar no meu Blog e fazer link para aqui.

    Gostei da narração, embora saiba agora que quase perco marido e dois amigos :))))
    Beijo

    18/03/2012 às 23:17

    • Só perde quem não vai.
      Foi óptimo.
      Bj.
      JF

      19/03/2012 às 12:03

  2. Jorge Fonseca

    Excelente narração. Um belo conto. Esta é a opinião de um dos tais caminheiros. Apreciei a solidariedade e a tentativa de boa disposição. com permanentes “bocas” para animar o ambiente. Não esquecerei. Ah, o almoço representou um prémio .

    18/03/2012 às 23:34

    • Obrigada Jorge, especialmente pela parte que me toca (o almoço)
      Beijinho

      19/03/2012 às 01:09

    • Faltam narrar os pensamentos…
      Ficam para uma próxima.
      Abraço.
      JF

      19/03/2012 às 12:04

  3. Pingback: Trilho dos Moinhos – Paredes de Coura «

  4. Apesar de tudo, pelo que li, deve ter sido “demais”! Ah, grande aventura! E óptima narração, quase calcorreei o trilho (só fiquei muito menos cansado… antes pelo contrário!… )
    Abraço e… que a semana seja retemperadora!
    jc

    19/03/2012 às 00:52

    • Hoje faremos a recuperação activa, já está marcado o almoço, bem levezinho.
      Grato.
      Abraço.
      JF

      19/03/2012 às 12:05

      • Assim foi.
        O almoço compensou todos as maleitas.
        Garanto que os homens estão todos bem e recomendam-se :))))

        19/03/2012 às 17:41

  5. Olá, José.
    Segundo as fotos valeu a pena o trilho mesmo com as incertezas e o almoço atrassado:)
    O relato é fantástico e a aventura soa bem!
    Um abraço.
    Lele

    19/03/2012 às 10:04

    • Grato Lele,
      Foi mesmo muito bom.
      Afinal entre 8km ou 12km, a diferença é mínima.
      As belezas foram mais e muito variadas.
      Abraço.
      JF

      19/03/2012 às 12:09

  6. monica

    Mas me deu uma vontade de andar com voce nesta trilha.
    Só que eu teria que fazer caminhada diaria pois sou muito mole pra andar.

    19/03/2012 às 22:44

    • Por aqui as caminhadas fazem-se com muito agrado.
      Mesmo as mais complicadas parecem fácil. Ainda não vi ninguém desistir.
      Há tanta coisa bonita para apreciar que se esquece tudo.
      Abraço Monica.
      JF

      20/03/2012 às 18:46

  7. luna

    bem… mas daqui a algum tempo vai ser uma história bem divertida de contar, pena ter estado a chover pois é um passeio bem bonito
    bjs

    20/03/2012 às 19:33

    • Já é divertido.
      A chuva tornou a sena ainda mais agradável. Não deu para ensopar e assim acalmava os ânimos.
      O passeio foi muito bonito.
      Bjs.
      JF

      21/03/2012 às 11:09

  8. Adoro estas aventuras e quando o “GPS” avaria ainda sabe melhor…procurar indícios, caminhos, trilhos e…nada! Maravilha! Tenho a certeza que o almoço, mesmo frio, soube como o melhor dos manjares!
    Fotos belissimas e descobertas que ficarão para contar pelos três aventureiros!
    Beijos a todos.
    Graça

    21/03/2012 às 17:09

  9. Assim é, Graça Pereira.
    Há muito que não havia nada para contar, além da beleza deste Minho.
    Experiências novas, podemos dizer que foi o caso.
    Grato, beijinho.
    JF

    21/03/2012 às 18:10

  10. Querida Ná

    Adorei esta caminhada, mesmo com todas essas peripécias. Pois claro, a mim não me custou nada aqui sentada, descansadinha, a saborear esses sítios que me trazem muitas cores da memória.

    Muito obrigada pela partilha.

    Bjs

    Olinda

    22/03/2012 às 09:46

    • Pois também é para isso que estas caminhadas servem, abrir o apetite para aqueles que ainda não as fazem.
      Acreditem que nestes grupos ninguém desiste, as maleitas são todas postas de lado, melhor ainda, nem existem.
      Abraço do
      JF

      24/03/2012 às 22:56

  11. Oi, amiga!
    Espetacular esse teu passeio pelas terras da Galiza, ou Galícia, como a conhecemos aqui. Já assisti filmes muito bons sobre essa região, um deles com Javier Bardem. Enfim, perigos há até em ficar em casa, por que não enfrentá-los e nos deliciarmos em trilhas misteriosas e inóspitas?
    Maravilha! Amei as fotos!
    Beijos, minha querida!

    22/03/2012 às 15:56

  12. Cada um destes trilhos são dignos de qualquer filme que aborde a natureza.
    Este cantinho é realmente muito belo.
    Grato.
    Abraço.
    JF

    24/03/2012 às 22:58

  13. José, boa noite!
    Já tinha lido este post na Ná, foi com toda a certeza uma aventura que não esquecerão.

    Beijinho,
    Ana Martins

    28/03/2012 às 22:57

  14. Há coisas tão simples que ficam para sempre na nossa memória.
    Esta por lá ficará, mesmo que outras aconteçam.
    Beijinho.
    JF

    02/04/2012 às 11:13

  15. Gostei de saber desta vossa aventura. Mas a foto está uma maravilha.Bj

    22/07/2012 às 17:08

    • Foi mesmo uma aventura.
      Grato.
      Abraço amigo.

      22/07/2012 às 21:28

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s