"Vivências". A falta de palavras serão compensadas pelas imagens. Assim é…espero

lazer

Trilho dos Moinhos – Paredes de Coura

Não fosse o facto de chegarmos tarde ao local de encontro, este trilho por certo, ficaria como outro dos de rara beleza  neste Minho.

Mas na memória destes três caminheiros ficarão alguns episódios que nem o almoço com 45m de atraso apagarão.

Paredes de Coura era conhecida, Castanheira também, Vascões nem por isso.

Descobrimos o local mas com 30m de atraso. O sol era convidativo o traçado estava marcado, vamos, foi aprovado.

Fotos de tudo o que era belo,  não foram poucas. Os moinhos foram aparecendo e ficando registados. As marcações foram seguidas, até que no alto do monte, surgiram dúvidas, moinhos de água no alto do monte?

Oito quilómetros para três, seriam duas horas de caminhada, já íamos com 2h30 e nem casa se avistava.

A chuva caía de quando em vez, ao longe os montes estavam brancos de neve. Ninguém já se lembrava de fazer fotos.

Uma subida daquelas de fazer cair para trás, foi a derradeira. As orações já tinham acabado, a chuva gelada reaparecera e finalmente o asfalto, maldito na maioria das vezes, abençoado agora.

Seguiu-se a marcação, xis para a direita, fomos pela esquerda. Um carro ao fim de 3h de caminhada, uns sinais de pedido de ajuda, mas o desconfiado senhor, em vez de parar, acelarou. Com qual das caras  não encarou?

Mais dois ou três quilómetros sempre a descer, conseguimos fazer parar um motard, aqueles do monte. O nosso destino era o inverso, teríamos que subir o que descemos, depois eram só dois quilómetros.

Mais orações, mais uns cordões desapertados, mais umas bexigas cheias, mais umas chuvadas, era normal. Tudo nos veio à cabeça,  atear um fogo e depois pedir boleia aos bombeiros, foi a última. Mas ninguém tinha lume.

Fez-se luz e o “fiscal”, telefonou ao amigo com um nome do leste. Bombeiro pois claro, as instruções foram claras e precisas. Os dois quilómetros na província têm muito mais metros.

Chegamos ao boguinhas com 30m de atraso mas que é isso quando se  acaba de atravessar o deserto?

As saudades de casa eram tantas…

O almoço com 45m de atraso estava delicioso, as várias botelhas esvaziadas são testemunho da sede passada naqueles montes onde a água predominava, mas sem “controlo”.

Paredes do Coura, nunca mais… até ao próximo.

Fica o agradecimento final a todas as divindades, à marinha (especialmente aos submarinos), ao exército, à aviação, à protecção civil e aos bombeiros. Foram muitas vezes lembrados e só não foram chamados, porque na realidade não conseguiríamos dar a nossa localização.

Trilho dos Moínhos – Paredes de Coura
Anúncios

Biblioteca Municipal de Cerveira – Tertúlia ao Serão Sta. Casa Misericórdia

(Uma réstia de luz refletida naquele poema do Zeca, ilumina um sorriso, de quem tem muito para recordar).

As “Tertúlia ao Serão” da Biblioteca Municipal de Cerveira acolheram alguns dos utentes do Centro de Dia da Sta. Casa de Misericórdia. Música, temas do Zeca Afonso, leitura de um conto e o convívio foram os temas que animaram os presentes.
Os rostos sorridentes, são o garante da importância que têm este tipo de iniciativas.
Parabéns aos organizadores.

Biblioteca Municipal de Cerveira – Centro de dia Sta. Casa Misericórdia

Biblioteca Municipal Cerveira – Tertúlia ao Serão


É tão fácil fazer esta “juventude” viver uns momentos de felicidade.
Basta um pouco de música popular, a leitura de uns poemas, contos e o calor do convívio.
A Biblioteca de Cerveira com esta iniciativa, quebra a rotina de alguns dos lares do concelho e desta forma consegue animar estas pessoas, ao fazê-las reviver algumas das tadições do passado.

VNC Biblioteca – Tertúlia ao Serão

“Elos da Montanha” – Trilhos de eleição



É o segundo trilho que tenho a felicidade de fazer, organizado pelos “Elos da Montanha”.
Quem dá a cara é o simpático casal de guias, Marina Carvalho e Bruno Gonçalves. Conhecedores e divulgadores da fauna, flora e não só, de fabulosos trilhos que encantam todos os adoradores da natureza.

Trilho dos Socalcos de Sistelo – “Elos da Montanha”
Percurso Pedestre Monte Góios

Muiños de Folón


É daqueles lugares que apetece visitar sempre.
Nesta estação ainda mais.

Folón – Outono 2011

 


amff – Concertos “Quadra Natalícia”


Serão nove concertos, o primeiro foi em 19Nov2011 o último será em 6Jan2012.
Serão nove dádivas maravilhosas. Iguais na enorme qualidade, diferentes no conteudo e locais de actuação. Vou tentar ver todos.
Que mais posso dizer desta Academia de Música Fernandes Fão?

AMFF – Concertos “Quadra Natalícia” – Ponte de Lima
amff – Concertos “Quadra Natalícia” Vila Praia de Âncora
amff – “Concertos da Quadra Natalícia” – Ponte de Lima

Ponte de Lima outonal


Foi uma breve passagem por Ponte de Lima.
Fica para muito breve, uma manhã mais prolongada.

Ponte de Lima outonal